Arquivo da Categoria: O Método na Loucura

Enlouquece-te a ti mesmo (2): eu, minhas vozes e meus observadores

por

Por Gabriel Peters Loucuras de Apolo e Dioniso  As imagens mais influentes da insanidade tendem a retratá-la como o triunfo das forças “dionisíacas” da subjetividade sobre os seus aspectos “apolíneos” (Sass, 1992). Tal… Continuar lendo

Fantasmas-na-máquina-no-mundo (1): fenomenologia e psico(pato)logia contextual

por

Por Gabriel Peters Fenomenologia e psiquiatria Uma mirada panorâmica sobre a história da psiquiatria no último século mostrará que, em qualquer momento dado, sempre existiram psiquiatras atraídos pela fenomenologia. De Karl Jaspers e… Continuar lendo

Enlouquece-te a ti mesmo: sobre os círculos infernais da autorreflexão

por

Fonte: http://digital-evolutions.blogspot.com.br/2014/09/the-droste-effect.html Por Gabriel Peters  Obsessão, insônia, pânico Façamos um pequeno experimento: NÃO PENSE, sob hipótese alguma, em um ELEFANTE ROSA. Tarde demais: ali estava ele pipocando em sua cabeça…Quando escrevo a você “Não… Continuar lendo

O método na loucura (2): Mozart, Karajan e por que jogar xadrez desenvolve a capacidade de jogar xadrez

por

Por Gabriel Peters “[Sobre o Xadrez] Jogo chinês que aumenta a capacidade de jogar xadrez” Millôr Fernandes A frase de Millôr que serve de epígrafe a esse post é sátira espirituosa de uma… Continuar lendo

O método na loucura (1): uma série sobre ambivalências na psicologia da criatividade em arte e ciência

por

  Por Gabriel Peters “Loucura embora, tem lá seu método” William Shakespeare (na boca de Polônio em Hamlet) “Domine o instrumento, domine a música, depois esqueça essa porra toda e toque” Charlie Parker… Continuar lendo