Arquivo da Categoria: Traduções

Verbete. “Alienação” – “Um estranho no mundo que ele próprio fez”, por Rahel Jaeggi

por

Blog do Sociofilo Seção Cartografias da Crítica Constelação Teoria Crítica Alemã: Origens, Frankfurt e Além Por Rahel Jaeggi[1] Tradução: André Magnelli & Alberto Luis Cordeiro de Farias Clique aqui para pdf A Relação de falta-relacional: Para… Continuar lendo

Verbete: Pierre Bourdieu, por Frédéric Vandenberghe

por

Por Frédéric Vandenberghe Tradução Diogo Silva Corrêa Clique aqui para pdf Pierre Bourdieu, 1930-2002 Pierre Bourdieu é o sociólogo francês mais conhecido (depois de Durkheim) e o mais citado (depois de Foucault) no… Continuar lendo

Escola de Frankfurt: A Formação do Instituto para Pesquisa Social, por David Held

por

Blog do Sociofilo Seção Cartografias da Crítica Constelação Teoria Crítica Alemã: Origens, Frankfurt e Além Por David Held* Tradução de Alberto Luis Cordeiro de Farias Revisão de André Magnelli Clique aqui para pdf O… Continuar lendo

O Clima, um Novo Horizonte Político, por Bruno Latour

por

Por Bruno Latour Tradução: Rafael Damasceno Revisão e apresentação: André Magnelli O artigo “O Clima: um Novo Horizonte Político” foi publicado por Latour originalmente no Le Monde, no dia 12 de janeiro de 2016. No… Continuar lendo

Herdando a Teoria Crítica. Resenha de Amy Allen, “O Fim do Progresso: Descolonizando os fundamentos normativos da teoria crítica”, por George Steinmetz.

por

Blog do Sociofilo Seção Cartografias da Crítica Constelação Diferenciando, Desconstruindo e Descolonizando a(s) Crítica(s) Resenha de : ALLEN, Amy. The End of Progress. Decolonizing the Normative Foundations of Critical Theory. New York: Columbia University… Continuar lendo

Verbete: Reificação, por Frédéric Vandenberghe

por

Blog do Sociofilo Seção Cartografias da Crítica Constelação Teoria Crítica Alemã: Origens, Frankfurt e Além Santiago Bou Grasso, Animação El Empleo, Opusbou, 2008 Por Frédéric Vandenberghe [1] Tradução de Alberto Luis Cordeiro de Farias Revisão de André Magnelli… Continuar lendo

Como representar as florestas, os polos e os oceanos?

por

Por Bruno Latour* Tradução de Diogo Silva Corrêa As Nações Unidas agrupam todos os países e, por conseguinte, o território legal dessas nações. Todavia, mesmo se você olhar um mapa político do mundo,… Continuar lendo

Depois do dilúvio. A arca de Bruno Latour, por Luc Boltanski

por

Depois do dilúvio. A arca de Bruno Latour[1]. Por Luc Boltanski Tradução Diogo Silva Corrêa A escolha de Noé Gaia está morrendo. Uma grande catástrofe nos ameaça. Se nós nada fazemos, a terra… Continuar lendo

A Civilização desafiada pelo Antropoceno, por Bruno Latour

por

Publicado no Le Monde, 16.03.2015. Tradução de André Magnelli e Rafael Damasceno A Civilização Desafiada pelo Antropoceno Admiramos no Museu do Quai-Branly[1] os maravilhosos restos de múltiplas culturas que desapareceram para sempre. Nós as… Continuar lendo

Verbete: Hábito

por

Por Albert Ogien e Louis Queré[1]  Tradução Diogo Silva Corrêa I- Não se pode dar conta da experiência sem dar o devido lugar aos hábitos. Tudo o que nós fazemos “em matéria de… Continuar lendo