Constelação “Teoria, Sociologia e Antropologia Críticas no Brasil e na América Latina”

Coordenadores:

Alberto Luis Cordeiro de Farias (IESP-UERJ)

André Magnelli (IESP-UERJ, FSB-RJ)

Antonio Brasil Jr. (IFCS-UFRJ)

A teoria crítica no Brasil é correntemente associada à Escola de Frankfurt, por extensão ao pensamento social alemão pós 1930. Acompanharemos, com muita atenção, as formas de recepção dessa tradição de teoria crítica alemã em nossas terras, aí incluído a latino-américa, sem contudo perder de vista os esforços autônomos, por intelectuais brasileiros e latino-americanos, de contribuir teórica, metodológica e empiricamente para a própria tradição frankfurtiana. De todo modo, pretende-se aqui cultivar investigação das produções teórico-críticas em uma dimensão menos restritiva do que se concebe como teoria crítica, que inclui crítica literária, sociologia crítica, pós-colonialismo, antropologia crítica, escola do político e todas as demais vertentes aqui recebidas e reelaboradas. Também nesse ponto, e com grande proveito, pretendemos contribuir com uma cartografia e genealogia do pensamento crítico no Brasil e na América Latina, trazendo contribuições de ensaístas, sociólogos, filósofos e antropólogos brasileiros e latino-americanos (ou radicados nessas terras), que tanto recebem as distintas vertentes de pensamento crítico em nossas terras quanto elaboram contribuições teóricas e empíricas originais. Oferecendo uma ampla percepção do pensamento crítico brasileiro (ou no Brasil), e do pensamento latino-americano (ou na América Latina), pretendemos divulgar pesquisas de caráter teórico e empírico que se referenciam na (teoria) crítica.